Inicio Dicas Importância do balanceamento – Rodas desbalanceadas trepidação danifica os pneus

Importância do balanceamento – Rodas desbalanceadas trepidação danifica os pneus

91
0
Qual a importância do balanceamento?

por Careca Auto-Peças

2

São 4 rodas girando no mesmo sentido, com balanços diferentes. Natural, afinal não é possível achar tão facilmente um ponto neutro de equilíbrio na concepção da roda. É natural que cada uma delas gire de forma diferente e isso produza uma trepidação que incomoda a condução, transmite insegurança e, principalmente, provoca um desgaste incomum nos pneus.

Até os carros mais novos devem ter sempre em dia seu balanceamento, já que as ruas têm buracos e desníveis que provocam pequenos empenos nas rodas. Tudo isso gera a necessidade de comprar pneus mais rapidamente, além de prejudicar a integridade da suspensão em um todo e aumentar o consumo de combustível.

Rodas desbalanceadas podem ser identificadas por trepidação na direção do veículo, ocorrida em determinada velocidade. Esse problema danifica os pneus, que terão sua vida útil reduzida – e provoca muito desconforto ao dirigir. O dano mais comum causado pelo desbalanceamento é o desgaste acentuado e irregular em pontos alternados da banda de rodagem dos pneus. Existem ainda outros problemas ocasionados pela falta de balanceamento. Entre eles está a perda de tração e estabilidade, dificuldade de manter o veículo na trajetória e desgaste prematuro dos rolamentos, amortecedores e terminais de direção. São dois os tipos de balanceamento: estático e dinâmico. Uma roda está estaticamente balanceada quando cada ponto da circunferência tem o mesmo peso de seu ponto oposto. No balanceamento dinâmico, os pontos opostos de cada lado da roda têm o mesmo peso. Para se fazer o equilíbrio ideal entre o conjunto roda/pneu, devem-se usar contrapesos de chumbo nos pontos mais leves da roda.

Quando fazer o balanceamento:
1 – a cada troca de pneus;
2 – por ocasião do rodízio de pneus (cada 10 mil km);
3 – ao primeiro sinal de vibração no volante ou desgaste irregular dos pneus;
4 – após ser efetuado reparo no pneu ou na câmara de ar

Como é o processo de balanceamento?

O natural é ser feito a cada 5 mil km, mas é importante observar o comportamento do carro. Ao menor sinal de trepidação, falta de aderência, e desgaste desigual é importante procurar um centro automotivo como a Dinamicar Pneus. O processo consiste em fazer a retirada das rodas e, em um aparelho específico, será identificado o ponto de desequilíbrio.

Após essa etapa, é introduzido pequeno contrapeso para que a roda passe a ter um balanceamento adequado para a rotação. Isso provoca suavidade aos movimentos da suspensão, conferindo conforto, segurança e economia. É importante salientar que o balanceamento só é eficaz em caso de uma suspensão sem quaisquer problemas sérios

Não use pneus de diferentes tamanhos

Para que o balanceamento, bem como desgaste, alinhamento, desempenho, é muito importante que os quatro pneus sejam de um tamanho único. Além disso, é fundamental que no mesmo eixo, eles sejam da mesma marca e modelo, além do mesmo tamanho. Fique atento aos sintomas apresentados. Carro é igual a gente, até pode morrer do nada, mas, o mais comum é dar um aviso antes.

A importância do alinhamento e balanceamento!

Fazer alinhamento e balanceamento de rodas é fundamental para garantir maior vida útil dos pneus e a segurança dos passageiros do veículo. O serviço de alinhamento consiste na correção dos ângulos na suspensão em pivôs e terminais de direção, o que permite o ajuste das rodas para que o pneu tenha o mínimo atrito possível com o solo e um rodar livre no eixo de rotação. É recomendado testar o alinhamento de rodas a cada troca de pneus, quando apresentarem desgaste irregular na banda de rodagem ou desgaste prematuro, quando o veículo puxar a direção para um dos lados, e preventivamente a cada 10.000 km, por ocasião do rodízio que deve ser feito junto com o balanceamento. Desta forma, os pneus irão ter uma maior vida útil com maior quilometragem. Já o balanceamento de rodas é a compensação feita para equilibrar o conjunto pneus e rodas com a aplicação de contrapesos de chumbo. O balanceamento deve ser feito toda vez que for desmontado o pneu da roda para concerto, na instalação de um pneu novo, no primeiro sinal de vibração no volante, quando haver desgaste irregular da banda de rodagem, e preventivamente a cada 10.000 km. Essas medidas preventivas contribuem para tornar a viagem mais tranquila e possibilitam maior economia para o motorista, pois aumentam a durabilidade dos pneus. A manutenção preventiva garante a segurança do automóvel e a segurança de toda a família.

 

Fonte: DinamicarPneus

(91)

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *